O buraco é mais embaixo

Quando aqui é meio dia, lá é meia noite. A terra dos Samurais. O que mais você sabe do Japão?! Então, prestem atenção: soube por fonte fidedigna que o jornal da noite, lá da terra do sol nascente, noticiou na sexta-feira que a partir do próximo mês o governo vai reduzir em 20% as taxas das contas de gás e luz, como forma de subsidiar a população nesses tempos de crise mundial. E não é só isso, os produtos da cesta básica como óleo, leite, farinha de trigo, Shoyo e açúcar também terão os preços reduzidos.

Estão de boca aberta? Pois ainda não acabou. Antes dessas medidas, o Estado japonês já havia concedido à população, inclusive aos estrangeiros que estão legalmente no país, uma generosa ajuda de custo. As pessoas que possuíam contas bancárias só precisou sacar, os demais retiraram a quantia na prefeitura de suas cidades. 

E as notícias que chegaram aqui, dando conta que o Japão estava pagando aos niseis e demais descendentes que estavam por lá, para voltarem ao Brasil abrindo mão do seu direito familiar?

Bem, as pessoas que estão recebendo essa proposta simplesmente não se adaptaram a vida por lá, nem se quer conseguiram aprender o idioma. Antigamente as agências de emprego se responsabilizavam por essa mão de obra, designando uma pessoa que pudesse lhes ensinar o serviço, acompanhar na linha de produção, e executar coisas do cotidiano como ir a uma consulta médica. Em tempos de crise, essas companhias já não podem arcar com esses custos. Sem saber falar e entender o que lhes é dito, a mão de obra desses brasileiros começou não ser mais aproveitadas, como medida de redução de custos. Daí a alta do desemprego mostrada no Jornal Nacional, ainda a pouco.

De qualquer modo, o Brasil arcaria com o embarque dos trabalhadores estrangeiros que ajudaram a manter sua a máquina durante anos? Claro que não. Por aqui essas pessoas virariam indigentes e pronto.

A verdade é que a nossa pátria não é mãe gentil nem para os filhos do seu solo.  Vejam que, enquanto aqui o Bolsa Família é R$15,00 pagos apenas a famílias em situação de extrema pobreza por lá, a cesta básica, paga em dinheiro, mensalmente, aos cidadãos adultos individualmente, chega a 12.000 Yenes (o equivalente a 265,00 Reais). Aos aposentados recebem um pouco mais, porque só vivem da aposentadoria, não têm mais força de trabalho. Muito justo!

Isso é justiça social. Isso sim é chique. E não emprestar dinheiro ao FMI e deixar uma nação inteira sofrendo os efeitos da “marolinha”. Lamentável que a grande imprensa não divulgue esse tipo de coisa. Perdem seu tempo investindo em campanha para Olimpíadas de 2016, que mais uma vez, não vai trazer nenhum benefício para o povo. #prontofalei.

4 Comentários

Arquivado em Política Mundial

4 Respostas para “O buraco é mais embaixo

  1. Daniel Blanco

    Estou te pleno acordo com você.
    As vezes tenho raiva desse governo que não vê o que realmente um povo precisa para poder ter comida e conforto em casa. Para eles tá tudo bem pois tem grana para não passarem fome e residências luxuosas para o conforto.
    E eu tenho que me matar trabalhando para conseguir pagar os impostos que nos dão.

  2. Se eu reclamar do Governo de novo, vou me sentir a pessoa mais redundante do mundo. Mas concordo com cada palavrinha dita. Esse bando de fela tem que parar de gastar dinheiro com olimpíada mesmo.
    Olimpíada de cu é rola mesmo! =P
    E sabe qual é o pior?! Pra vc assistir um jogo de futebol no Maracanã, por exemplo, vai COM CERTEZA custar os olhos da cara.

    ARGH!!!!

  3. Eu só discordo quanto a olimipiadas que trará algus postos de trabalho temporário e uma visibilidade maior ao Rio de Janeiro.

    Quanto ao Japão, o medo que se tem pelas terras dos olhinhos puxados é o retorno a crise que eles conhecem muito bem e conseguiram superar por uma vez. É fato que a preferência pela mao de obra é sempre para os japoneses e para aqueles que tem especialização para a função, como em qualquer país desenvolvido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s