Respondendo às minhas questões(?)

Após assistir aos vídeos sobre mercado de trabalho, apresentados no post anterior, escrevi ao Consultor em Gestão Empresarial Waldez Ludwig (como mencionado na “Obs” do rodapé), levantando a questão:

homem_confuso

“E quem bate um bolão, sua a camisa como um bom jogador em início de carreira, é empreendedor, investe em conhecimentos qualificados para se fazer melhor na sua área e ainda assim, continua desempregado (ou subempregado)? O que fazer quando se é exceção à regra mercadológica?

Ao que ele prontamente respondeu:

“Fernanda, obrigado pelo interesse. Primeiro, não há regras, portanto, não há exceção. Nenhuma teoria se sustenta com exemplos. Só sei que o inverso (fazer mal porque ganha pouco ou não é reconhecida) não dá certo definitivamente.

Continue fazendo gols de placa.

Abs, Waldez.”

Não costumo usar o meu sarcasmo neste espaço, mas o momento agora pede.

Eu vou traduzir, posso?!

Pode! Pode! – o povo inflamado grita.

Fernanda, milagre eu não faço. Primeiro, as idéias que tenho são para profissionais com alguma sorte. Um bom padrinho também resolve. Se não tem nenhum dos dois, vá malhar seu glúteo, o resto vem com a baba dos empregadores e ou dos profissionais do RH. Continue trabalhando de graça e as rugas virão com o tempo, mas não conte com dinheiro para os potes caríssimos de creme. Cada um com seu carma!

 Amigos leitores, piadas infames a parte, percebo que o mercado de trabalho não tem nenhuma lógica. Quando somos jovens e inexperientes, não há vagas, porque somos jovens e sem experiência. Quando atingimos uma certa idade, vem a exigência de um currículo, que não temos, porque claro, antes éramos jovens, sem portas abertas. Então estudamos, para ser um diferencial. E, no fim, temos instrução, qualificação, mas aí, já estamos com muita idade e sem espaço no mercado.

Sorte, padrinho. Sorte e padrinho. Essa é a chave do sucesso. O resto, como Ludwig mesmo disse  não há regras!

LUPA

 Continua minha busca… Quer dizer, nossa, porque sei que tem muita gente compartilhando do mesmo problema. Sorte!

8 Comentários

Arquivado em Uncategorized

8 Respostas para “Respondendo às minhas questões(?)

  1. Tô ncontigo e não abro! Vc disse tudo e mais um pouco! Por que será que a vida tem que funcionar nesta lógica perversa. Só porque nascemos pobres? Ao menos vc é branca, nas pesquisas mercadológicas ainda está melhor que eu, que sou afro-indígena- descendente! Afff, queria realmente entender porque mandamos tantos currículos, mesmo aqueles em que vc se encaixa perfeitamente no perfil, digo, tempo de exp. exigido, escolaridade, idiomas e nada… nenhum retorno acontece. Nem mesmo aqueles do tipo, boboca não estamos mais selecionando!

    Não dá realmente para entender…

  2. Daniel Blanco

    Não entendo esse pessoal para selecionar. A gente é totalmente qualificado com o cargo, foi para seleção e só vejo “com todo o respeito” gente burrinha.
    não entendo o porque não nos chamam.
    É foda não ter padrinho!

  3. gui

    Meu padrinho agora é minha competência de sentar e estudar. Só dependo de mim mesmo.Será vitória das vitórias…e terei com quem celebrar…

  4. Oh querida!
    Eu penso q a via crucis da Rio Branco, ainda dá bons frutos!

    Bjs e sorte mesmo!
    esquece os glúteos! Não é vc.

  5. Ma

    Traduzindo:
    Se ficar o bicho pega, se correr o bicho come!
    Sou mas vc e sua competência, amiga!!!

  6. Tem razão.É assim mesmo.Portanto, faça como os homens, eqt estuda frequente os barzinhos, as rodas de conversa para fazer amigos cujo interesse é o fio da sorte. Meu pai dizia que o amigo fiel é o amigo do copo.Isso não quer dizer que vc beba mas vá, saia de casa, converse nas rodinhas masculinas sem intenção de paquera, olhando nos olhos das pessoas.Portanto não seja feminina ( roupa curta, maquiagem a dar com pau, brincos grandes demais risadas escandalosas, decotes mostrando os seios, cabelos sendo jogados pra lá e pra cá)mas focada no pq vc está lá. Aceite convites para festas e mostre um papo inteligente.Qt mais gente vc conhecer mais chance vc tem.Todas as colocações que eu tive foram assim.

  7. Malhar os glúteos não é de Deus!
    Tô com Engraçadinha!
    A Rio Branco é um mar de oportunidades! 😉

  8. Assino embaixo e infelizmente e informo: Até para quem tem padrinhos está difícil.
    E pensar que a faculdade abriria as portas…Ai, ai!
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s