Digerindo as Olimpíadas

O dia ontem amanheceu com a consolidação do Rio de Janeiro, como sede das Olimpíadas de 2016: praia de Copacabana lotada, delegação brasileira em Compenhagen (Dinamarca) chorando de alegria, a imprensa com holofotes já acesos… Tudo em função da decisão anunciada do COI.

O caso é que o sonho olímpico, como tudo neste país, vai acabar virando pesadelo tributário para os mesmos pobres que hoje comemoram nas areias da praia. Pela proposta brasileira, o governo federal vai arcar com boa parte dos quase 30 bilhões de reais do orçamento previsto para os Jogos no Rio. Alguém tem dúvida que virá “taxa extra do condomínio”?!

Sim. Porque eles vão continuar nos roubando como de costume, mas agora, o município, o estado e o governo federal estão juntos, remando na mesma direção, ou seja, de procurar mais alguma brecha para desviarem milhões e pendurarem na conta da nação.

A primeira providência para isso, será dizer que os cofres estão vazios e eles têm prazos… Podem esperar!

Só fazendo uma rápida retrospectiva, no Pan fizeram essa mesma festa, em prol do esporte e integração social e o que vimos na cidade?  Um desperdício violento de dinheiro, para a compra de uma manada de Elefantes Brancos, que em nada engrandeceram o povo. Um exemplo clássico foram os mais de R$ 80 milhões gastos na construção do Parque Aquático Maria Lenk, que foi, sim, subutilizado, mesmo o “Diário do Rio” jogando confete, para uma possível realização do show de final de ano do Roberto Carlos no local. A finalidade do parque não era só entretenimento, e há quanto tempo mesmo a instalação ficará lá jogada as moscas até o dia da apresentação?!

Agora, esse rio de dinheiro, serviu para um Pan Americano, imaginem para as Olimpíadas que tem a proporção infinitamente maior, qual será a conta?

Alguns economistas dizem por aí que os novos investimentos vão gerar retorno direto e indireto que fará com que em alguns anos, haja o retorno para os cofres públicos de 97% do dinheiro investido. É. Até acreditaria. Se não conhecesse de perto os problemas do Rio, que são de igual tamanho a sua beleza natural e os políticos que governam esse país através da lei “Farinha pouca, meu pirão primeiro”.

Olimpíadas por aqui não será sinônimo de pódio social, não temos estrutura pra isso. E salve-se quem puder!

7 Comentários

Arquivado em Política interna

7 Respostas para “Digerindo as Olimpíadas

  1. Resumindo: O POVO É CEGO, E SOFRERÁ COM AS CONSEQUÊNCIAS DE SERMOS A CIDADE SEDE PARA AS OLIMPÍADAS.
    Já estou vendo ir o q era pra ser meu!!

  2. Olimpíadas no Brasil é o mesmo que receber visitas inesperadas justamente no dia que sua casa está uma zona.

    O único retorno que o Brasil terá será manchetes em jornais do mundo sobre gringos que foram assaltados aqui.

  3. Na boa Fe, se essa grana q será empregada tanto na Copa qto nas Olimpiadas fosse investida em setores carentes: moradia, educação, principalmente saúde teríamos um Brasil mais digno para todos os brasileiros.
    Big Beijos

  4. Mario

    Com tamanhas deficiências nesta cidade, e sem contar a falta de confiabilidade e segurança, ainda temos em oferta no “nosso carrinho” a promessa de uma faraônica melhora para o Rio, devido as Olimpíadas. Isto de fato é a maior prova do descaso, não temos sistemas de saúde bons e nem menos segurança para circularmos em nossa querida cidade em paz. Dadas as circunstâncias, podemos hoje apenas cobrar o que nos é prometido, e seja o que Deus quiser (espero que não seja o Deus dará).

  5. Mas a gente sempre foi roubado mesmo!! Porque não podendo pelo menos acompanhar alguns jogos de perto???

    Beijos saltitantes
    Bom domingo

    • Diego Alejandro

      Concordo com você Fernanda e Discordo totalmente do conformismo típico do brasileiro bem sugerido no comentário da colega “Morena”. Existem jogos no Brasil. Queria saber se ela terá condições de assistir esses jogos de pertinho pelo preço que terão e se pensará em ir a jogos quando perceber que os impostos e taxas aumentaram.

  6. Em primeiro lugar: Vc anota isso?
    Eu não serviria pra ser jornalista, uma vez q meus neurônio nunca lembram de nada.
    Dados? Só se o for o dos jogos de ludo!
    Anyway, anyhow… agora já foi minha fílea.
    Agora esse povo não cuida direito das imediações do Engenhão q é logo ali, que dirá Maria Lenck q é lá na puta que pariu, quase perto de Campo Grande!
    Se eles transformassem aquilo lá em piscinão (pago) pro povo de Jacarepaguá se banhar nos fins de semana, talvez lucrassem mais e o local sobrevivesse até 2016 com recursos próprios.
    É igual a casa de espetáculos RIBALTA conhece?
    Fica também na putaquepariu e prometia ser a maior casa de espetáculos da América Latina. Teve estréia de Bibi Ferreira e o caralho A4. Hoje aluga-se pra festas e amanhã não sei.
    Provavelmente será invadido por sem-tetos.

    Bj.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s