E lá se vai 2009

Geralmente prefiro deixar o balanço anual para o dia do meu aniversário. A gente vai ficando mais velha e a sensação de recomeço, ao menos para mim, é mais intensa. Promessas de ano novo… Não. Definitivamente não as faço. Seja qual for o balanço, aceito de bom grado as experiências e encaro as novas, de peito aberto. Prefiro planejar de pouquinho em pouquinho as arestas que vou aparando e os objetivos que preciso alcançar.  

Entretanto, o ano que acaba merece um tchau pela dor que me causou.

Em janeiro, perdi meu pai. Perdi um pedaço do meu chão. E embora, ainda hoje, todo mundo me diga que ele descansou, encerro o ano com a mesma dor que ele começou. Não sei bem se um dia essa ferida virará só uma leve cicatriz, mas definitivamente, 2009 marcou minha vida a ferro, com dor.

Foi o fim também do meu contrato na Fiocruz, depois de uma linda cobertura fotográfica da Colônia de Férias. Nunca vou esquecer os dois anos de trabalho e os colegas que fiz por lá. Foi a primeira porta no jornalismo aberta pra mim, profissionalmente falando. E, de verdade, marcou minha vida. Ter que dizer adeus, me traz lágrimas aos olhos ainda hoje. Talvez mais um sentimento que amenize com o tempo.

E falando em tempo, obrigada de mais aos amigos da vida real que me permitiram alugar ouvidos e entregaram seus corações. O clã fica cada dia menor, mas o time fica cada dia mais eficiente no socorro.  

Ô Braaaaand (piadinha interna)…

Em particular, obrigada ao Twitter que me trouxe a irreverência do @inverbis. Não teria atravessado o caos dando tantas gargalhadas, não fosse essa figura (Aproveitando o retrô, esse foi o ano que o Twitter bombou e já era tema da minha monografia um ano antes. Sim, sou genial).

Apesar de todos os medos, cheguei aos 30. Não senti mais dores por isso. Continuei moleca, sonhadora e tendo decepções amorosas cada vez piores. Felizmente, onde há espinhos, também há rosas. Em dezembro voltei à redação de rádio e, apesar de tudo, estou feliz com a minha falta de tempo até pra cuidar do blog. Prenúncio de um 2010 de mais alegrias e realizações.

É o que desejo pra mim, e pra vocês.

Vejo vocês o ano que vem.

3 Comentários

Arquivado em Cotidiano

3 Respostas para “E lá se vai 2009

  1. Oi amiga!
    Te desejo tudo de lindo em 2010 e que você brilhe. Porque pessoas batalhadoras como vc, merecem o céu.
    Só não leve tudo tão a sério. As coisas ruins não contam tanto quanto parecem. Elas vêm pra nos ensinar e pronto. Basta anotar e passar por cima. Que em 2010, vc passe por cima.

    Um bjão amiga.

  2. Fe,
    Que 2010 seja um ano de realizações na sua vida. Tb sei o q é perder um pai nessa época pq no dia 4 de janeiro completará 5 anos que meu pai partiu. Lembre-se do seu com carinho e amor. Saudades sim, tristeza não.
    big beijos

  3. Não quero ser mais um a dizer que seu pai descansou. Mas, você não acha que ele sofreu demais? Que vocês também sofreram com o descaso e precário atendimento público que contribuiram para o agravamento do caso? Apesar da ausência, foi um descanso.
    Com relação a Fiocruz, terminou um cilco. Mas, sua marca ficou registrada e a experiência adguirida abrirá novas portas e te guiará em novos rumos, como o do rádio.
    Amigos existem para estarem ao seu lado nos momentos bons e ruins. Portanto, não é necessário agradecer. Se cada um, e eu me enquadro neles, esteve ao seulado e te ajudou no que foi preciso ou até mesmo impossível é porque sabiam que você era merecedora.
    Um 2010 de muitas realizações e sorte na sua linda trajetória e vida.
    Adoro-te,
    Jorge Araújo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s