Contagem regressiva para liberação dos Nardoni

Assustados com o título, por quê? Nossa polícia é uma vergonha e o advogado do casal, Roberto Podval, é um daqueles profissionais vocacionados que eu tanto adoro… Senão for a comoção popular (gerada por nós da imprensa, claro, mas culturalmente acalorada pelas raízes latinas passionais), vão nos servir mais uma pizza bem recheada e quentinha. Dessas que estamos acostumados a engolir.

E a culpa, nem é do advogado, mas do péssimo serviço público que não nos dá assistência.

Nos EUA, o cidadão dá um grito e lá vai o CSI periciar com critério e responsabilidade o motivo do grito (claro que estou usando um exemplo no superlativo). Reviram todas as possibilidades até deixar o local. Aqui, a delegada não se preocupou em periciar tesoura, chaves do apartamento, do carro… Nada.

E como agravante, declarou ter copiado e colado o laudo da perita de criminalística. Como se não bastasse, afirmou que a camisa de Alexandre tinha manchas de vômito de Isabella e o laudo da perícia não consegue atestar do que se tratava realmente. Portanto, nem precisa ser um advogado competente para saber que a delegada, não poderia afirmar nada com 100% de certeza como fez. Mais uma vez valeu a lei do menor esforço.

Periciar pra que? A gente acusa os dois aí que estavam mais perto e ninguém vai se incomodar com isso… Certo?

Errado! O Podval é “o cara”! Testemunha a testemunha ele está desclassificando tudo.

Aí você me diz:

“Peraí, dona Fê, a menos que aquela rede de segurança tenha sido aberta por um feixe de luz de um disco voador, e Isabela tenha caído por uma falha técnica de outro mundo (literalmente) os dois são culpados pela tragédia”.

Meu caro, eu não sei. Não estive lá para ver. E também não faço parte do Júri, tampouco da torcida acalorada de quererem linchá-los em praça pública. Tudo o que sei é que se o casal é condenado injustamente, amanhã, um filho nosso tropeça na rua, cai e (Deus nos livre) morre. A Vara da Infância apontará sem a menor responsabilidade o dedo na nossa cara e gritar: “Tu é culpado”.

Então você me interrompe de novo e diz:

“É. Dona Fê, acontece que o pai do Alexandre Nardoni é advogado, é influente e pode estar tirando proveito disso para encobrir a verdade”.

Concordo. Mas se estão encobrindo o fazem em cima de falhas do nosso sistema. Nossa polícia precisa de pessoas vocacionadas como Roberto Podval para manter criminosos sob custódia da Lei. Ou nos julgar com consciência.

Diferentemente do caso João Hélio, em que os criminosos arrastaram a criança pelo cinto de segurança preso ao carro, em plena luz do dia, deixando várias testemunhas. O caso Isabela Nardoni não tem réus confessos,  testemunhas ou perícia satisfatória que elucide o caso, lamentavelmente.

Aguardemos… Ou faremos o bolão? Ganha a imprensa comovendo o público e conseguindo justiça ou a competência do advogado dos réus? Nossa Justiça será mesmo cega?  Ainda dá tempo de fazer as apostas!

Falando em justo… Querem ver uma crítica jurídica sobre o tema?

Visitem o Inverbis que vale a pena.

Deixe um comentário

Arquivado em Opinião Pública

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s