Arquivo do mês: maio 2010

E o vice quem é?

Esses dias estava pensando sobre a questão do suspense em torno da escolha dos vice-presidentes para essas eleições. Meu lado Zé Povinho sapateou logo:

– Peraí, a gente nem vota pra vice e fica esse frissón todo? Já é difícil escolher um calhorda, que dirá um deles somado a um vice.

É, mas o processo de digitar os dois numerozinhos lá na Urna Eletrônica moderninha, deve sim levar este item em consideração.

Quando Getulio Vargas se matou, quem assumiu? Café Filho que deflagrou uma crise institucional. Janio Quadros, renunciou e adivinha quem abocanhou a faixa? O famoso Jango, que era vice. Tancredo Neves faleceu depois de eleito, e tchan tchan tchan, assumiu o  José Sarney. Vice.

Rodrigues Alves foi outro que morreu e deixou o posto para o vice. E Collor, depois do Impeachment, esse todo mundo lembra. Foi Itamar que teve que assumir. E antes disso, alguém tinha reparado no mineirim? Duvido!

E tem mais história embaixo desse angu. Em 100 anos de governos republicanos eleitos, nove vices assumiram a cadeira presidencial. Nada menos que 40% em 22 governos. É coisa pra caramba!

Portanto, olho no candidato. Olho no Vice. Essas alianças são importantes e podem ditar a vida da gente, de repente, sem aviso prévio. Convido todo mundo a pesquisar e divulgar, hein?! Nada de desculpa que não gosta de política.

1 comentário

Arquivado em Política interna

Sociedade Protetora de quê?

Depois da denúncia do Ministério Público de maus-tratos e desvio de verba, a Sociedade União Internacional Protetora dos Animais, a Suipa, vai receber da prefeitura um terreno ao lado da sede no Jacaré, subúrbio do Rio, para a construção de um novo abrigo. O projeto da nova sede será apresentado amanhã (27.05) à Fundação Parques e Jardins. E antes de qualquer aprovação, a prefeitura já havia disponibilizado também verba para a ampliação das dependências que deveriam cuidar, mas estão matando 99% dos animais abrigados no local, segundo dados que a própria ONG enviou ao Ministério Público.

Em um lampejo de sensatez a Câmara dos Vereadores entrou nessa negociação e informou que vai realizar uma CPI antes da liberação dos benefícios.

Segundo o Jornal O Globo, a Presidente da Suipa, Izabel Cristina Nascimento diz ver com estranheza a abertura de uma CPI porque a ONG nunca recebeu nada do poder público, somente de sócios e simpatizantes.

Então, sra. Presidente informo que a CPI é pra não dar dinheiro público a quem não sabe o que fazer com ele. E, felizmente, a instituição não recebeu dinheiro nosso para matar os bichinhos.

 

1 comentário

Arquivado em Política interna

Pac-Man assopra velinhas

Abri o Google essa semana e dei de cara com um “comi-comi” que dava pra jogar. Que alegria! O joguinho ficou na tela do site de pesquisa por dois dias porque está completando 30 anos. A redação parou em volta da novidade (muitos escritórios por aí também, porque no Twitter, não se comentava outra coisa), mas só dava eu.

Tudo bem, me senti uma velha, afinal de contas, até o Pac-Man é mais novo que eu. Mas fazer o circuito todinho sem perder nenhuma vida é muita “onda”. Acho que tem coisas que a gente não esquece mesmo: andar de bicicleta, beijar na boca (e o resto), e o traquejo com os jogos do bom e velho Atari, pode ser exemplo disso.

Agora, aproveitando essa vibe e usando o melhor estilo Rádio Relógio década de 80:

Você sabia que o jogo foi inventado por um japonês chamado Tōru Iwatani? Ele batizou a criação de “Puck Man”, mas nos Estados Unidos, a Midway ficou com medo que a galera começasse a trocar a “P” para “F” o que seria bem engraçado, mas nada apropriado para as crianças que era o público alvo do jogo.

Fê da Vida também é cultura inútil. Você… Sabia?!

Ah, sim. Desde já aguardando o aniversário do River Raid. #ficaadica, hein Google.

2 Comentários

Arquivado em Tecnologia

Dilma perdeu o freio

Na última quinta-feira (13.05) o Tribunal Superior Eleitoral multou o PT e a Dilma Roussef por campanha eleitoral antecipada, veiculada em rádio e TV em  dezembro do ano passado; A pré-candidata do partido à Presidência foi condenada a pagar multa de R$ 5 mil. Já o PT, além de desembolsar R$ 20 mil pela pressa eleitoreira, perdeu o direito de veicular propaganda no primeiro semestre de 2011.

O TSE, não quer nem saber de recurso. Tampouco o PT está preocupado com as normas democráticas que regem a campanha: No mesmo dia que foi multado, o partido já estava com outro programa no ar, onde Lula comparava Dilma a (pasmem) Nelson Mandela. É. Perderam o senso do ridículo.

O fato é que hoje muito se fala em campanha na internet, em analistas de mídias sociais, mas o Brasil, não é os EUA, nem nossos candidatos serão Obama. Nosso país ainda é televisivo. Na “Biboca do não sei onde”, tão, tão distante da capital, é o sinal da TV que chega. E esse tipo de desrespeito as normas eleitorais, geram sim, um convencimento desigual na cabeça do povo. Se a candidata não consegue entender e respeitar a democracia já na pré-eleição o que será de nós quando sentar-se na cadeira de Presidente da República?!

Deus nos ajude!

1 comentário

Arquivado em Política interna

NET contra ataca

Depois do problema do corte indevido do serviço Vírtua, a NET ligou aqui para casa (eu não estava e, embora tenham o meu telefone celular, preferiram deixar recado) informando que ia acertar a cobrança indevida no boleto do mês de abril. Seria o fim da peregrinação.

É. Seria.

Curiosamente NUNCA foi descontado uma conta de débito automático, se não havia limite para isso, mas acreditem se quiser, a NET conseguiu essa proeza. Virou a minha conta corrente, descontando as cobranças que ficaram comprovadas, não deveria haver.

O trato, seria não pagar as mensalidades do Vírtua por dois meses (ao menos foi esse o recado que recebi), para que me fosse devolvido o furto. Qual o que! Eis que abro minha caixa do correio e encontro uma cobrança da NET no valor de 64,90 e mais uma de 219,92 (não são fraco, não).

Essa de 219,92 referente a 179,90 de NET TV QUE JÁ MANDEI DESLIGAR DESDE FEVEREIRO,  R$12,22 de NET FONE que está na mesma situação e mais 64,90 de VÍRTUA. De novo.

Já estão imaginando o final da história? Claro, né. Eles vão cortar minha internet de novo logo, logo, porque não vou pagar essa conta.

A NET merece não só um boicote, como um bom advogado.

5 Comentários

Arquivado em Cotidiano

Feliz Dia das Mães

– Gus-ta-voooo. Não é não.
– Mãe eu não te entendo: você diz que me ama, e às vezes, briga comigo.
– É, meu filho… Eu brigo contigo porque te amo e não quero que a vida altere o tom com você.
– Não entendi nada, mãe
– É… Eu também não entendia. Mas um dia a gente agradece.

 

E acho que isso resume o ciclo.

Parabéns as mamães que dizem não com afeto, preparando seus pequenos guerreiros para assumirem seus postos na doce batalha que é viver.

A missão não é fácil. Não dá descanso. Mas é exclusiva e tem lá seu mapa de paraíso.

Parabéns as mamães que já passaram por essa etapa e hoje tem o deleite de ser vovós, bisavós, tataravós (por que não? Hoje em dia parece que se planta elixir da juventude).

Nós merecemos!

2 Comentários

Arquivado em Cotidiano

Quincas Berro d’Água – O filme

Adivinhem onde estava @Fe_Freitas ontem a noite?

No Downtown. Para a pré-estreia de “Quincas Berro D’água”, de Sérgio Machado.

É. Mas eu não estive sozinha. Passaram por lá Vladmir Brichta, Lázaro Ramos, Mariana Ximenes, Milton Gonçalves… E outros blogs relataram ainda outras celebridades, que eu sinceramente não vi.

Bom. No meio de uma constelação a gente até fica com o pescoço torto por não saber bem pra onde olhar primeiro, mas a nossa estrela aqui é essa nova produção nacional. E ai, vocês sabem… Existe a morte. E existe a Morte de Quincas Berro D’água. Ao menos foi o que escreveu Jorge Amado (que dispensa adjetivos).

Contava o livro e, mantém-se na sinopse da telona que, Quincas (Paulo José), um funcionário público cansado da vida que leva, um belo dia resolve deixar a família pra trás e cair na farra. Nasce ai, Quincas Berro D’Água, o rei dos vagabundos. Quando ele é encontrado morto em seu quarto, sua família resolve apagar os vestígios de sua fase arruaceira e lhe dar um enterro respeitável. Só que seus amigos surgem no local e decidem levá-lo para uma última farra.

A história tem pimenta baiana, como toda obra de Jorge Amado e o toque gaiato de atores bem brasileiros que sabem como ninguém contar uma fuleragem. Funcionou no cinema. A platéia se divertiu bastante.

Só não esperem nenhum efeito especial, nenhuma moda hollywoodiana. Quincas Berro d’água está mais pra Auto da Compadecida, lembram?! Aquele desenrolar meio minissérie que acaba em um capítulo só. Aliás, não duvidem se a Globo “aproveitar” essa idéia. Enfim, como nossa cultura é de novelas (e novelas boas), vale a pena conferir a produção.

Vai uma prévia? Então clica, meu rei:

Deixe um comentário

Arquivado em Entretenimento