Das desventuras da vida

Morar com a mamãe é muito bom. Eu chego em casa, o jantar está pronto (nem sempre), a louça lavada, a roupa limpa, a casa perfumada, o filho de banho tomado. Um luxo! Mas os problemas de convivência existem, como qualquer relação quatro paredes.

O problema aqui em casa é que mamãe está idosa, e como tal, anda dormindo pouco. Acorda de madrugada, tipo 4h20 (isso aconteceu hoje), e começa já as tarefas do dia. Ela só esquece que, neste horário, eu tenho ainda um pouco mais de uma hora para dormir.

Toma-lhe de varrer, de lavar, de bater portas da cozinha, de ligar o rádio…

E eu lá: vira de um lado. Puxa edredom. Cobre a cabeça com travesseiro. Até que o bendito celular entra no modo despertador… “O sol já raiou, a alegria é maior…”

Oi? O sol? Mentira! Nem raiou. É inverno (pelo menos a sensação térmica). É ainda de madrugada. E eu já estou semi acordada há bem uma hora. Sonada, escolho a roupa. Hoje vou vestida melhorzinho, que é para ver se tira a cama das costas. É digno com meus colegas de trabalho.

Coloco a roupa limpinha em cima do vaso sanitário. Tomo meu banho, creminhos, perfume. Vou puxar a blusa para vestir, ela cai. Me respondam: Pão de pobre cai com a manteiga pra cima? Claro que não. Entre o vaso e a parede, num vão cego, que jamais veria de onde estou, tem um baldinho com ÁGUA SANITÁRIA e a blusa, novinha, que havia comprado ontem, não na Feirinha de Itaipava, mas no Shopping, naufraga lá dentro.

Seqüência de palavrões, claro.

Jogo a blusa dentro da pia. Esfrega. Molha. Molha. Esfrega. Tarde demais. A blusa preta virou… vermelha? Marrom? Nem sei.

Outra seqüência de palavrões.

– Mãe. Ô mãããããe

Vem ela com aquela plácida calma.

– Que foi, menina? Vai tirar o pai da forca?
– Não, mãe. Tirei minha blusa nova de dentro do balde com água sanitária.
– Ah, minha filha. Ia arear o Box, mas resolvi esperar você sair
– É, mãe. Agora vou demorar mais pra sair. Morri de ódio. Preciso ressuscitar para escolher outra roupa para ir trabalhar.

Thank’s God!!!! Por cada teste de paciência bem ultrapassado.

3 Comentários

Arquivado em Besteirol, Cotidiano

3 Respostas para “Das desventuras da vida

  1. Silas

    Fe…. (Agora tô aqui… também)
    Mãe tem dessas coisas…
    Rsss
    Bjsss

  2. Corato

    amei! sobre a agua sanitaria eu mereço um credito ai heim! parabéns, bjs

  3. ma

    KKKKKKKKKKKKKKKKKK, de novo!
    Espera só no Nha!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s