Arquivo do mês: setembro 2010

Terror Eleitoral

Faltando uma semana para o pleito, nos deparamos com a verdade irrefutável: Serra ou Dilma? Essas são nossas opções viáveis de governo nos próximos quatro anos. Em quem votar?

Existe uma história dos tempos de concentração nazista em Auschwitz, que diz que uma mãe judia, foi forçada por um soldado alemão a escolher entre o filho e a filha – qual seria executado e qual será poupado -. Se ela se recusasse a escolher, os dois seriam mortos. Ela escolhe o menino, que é mais forte e tem mais chances de sobreviver, porém nunca mais tem notícias dele. É. A questão é terrível! E leva o nome de “Escolha de Sophia”. Título que hoje em dia é sinônimo de decisão quase impossível de ser tomada: Serra ou Dilma?! Volto a te perguntar, querido leitor.

Confesso ficar angustiada quando penso nisso.

O PT tem mais sede pelo poder absoluto, mais disposição para adotar quaisquer meios  para tal meta. Mesmo os mais abjetos. O projeto de poder da Estrela Vermelha é aquele seguido por Chávez na Venezuela, Evo Morales
na Bolívia, Rafael Correa no Equador, enfim…

Cito o economista Rodrigo Constantino.  “Se o avanço rumo ao socialismo não foi maior no Brasil, isso se deve aos freios institucionais, mais sólidos aqui, e não ao desejo do próprio governo” (2009).

Dona Dilma Roussef, ainda se faz valer dos porões da ditadura para ter uma amnésia de seu passado vergonhoso, mas deixa que provas documentais se lembram por ela: a candidata traz o agravante de ter sido uma terrorista na juventude. Prefere ter amnésia a se arrepender de seu passado vergonhoso no grupo Colina que planejou diversos assaltos. E isso nunca foi protesto que se apresente, nem mesmo nos anos de chumbo. Isso é simplesmente assalto… Há de se ter orgulho disso?

Na linha de Gandhi, Lula anunciou: “não vim para administrar, vim para cuidar; empresa eu administro, um povo vivo e sofrido eu cuido”. Distribiu “Fome Zero”, depois a “Bolsa Família”, o “Crédito consignado”, o “Luz para todos”, a “Minha Casa, minha Vida… Todas iniciativas assistencialistas que apenas deram a falsa impressão a sociedade de que estamos menos lascados. O que necessitamos é de escola, saúde, segurança, emprego… Possibilidades reais, de cidadãos que pagam os impostos mais caros do mundo, meu senhor!

E não que esteja dizendo que o PSDB vá fazer isso (eles já estiveram no poder outras vezes e o Brasil sempre foi o mesmo de clamor utópico). Mas, chegamos ao ponto da eleição significar apenas uma ruptura com o PT.

Anular o voto, desta vez, pode significar o triunfo definitivo do mal. Meu voto desta vez é contra o Lula, contra o Chávez, que já declarou abertamente apoio a Dilma. Meu voto não é a favor de Serra. Aliás, no dia seguinte da eleição, já serei uma crítica incansável ao governo Serra, porque ele também não é santo. Mas antes um não santo não comunista.

2 Comentários

Arquivado em Política interna

É bom pra que?

De fala mansa e jeito calmo, o doutor Drauzio Varela tem o poder de influenciar pessoas. Confesso que até eu era fã (tão fã que fui ao teatro assistir a peça sobre sua biografia e sai de lá emocionada). Mas a série “È bom pra que?” que vai ao ar no Fantástico, me fez rever conceitos.

 

Gente, nosso país maior tem a maior biodiversidade de plantas do mundo. Tem pesquisadores batendo cabeça na Amazônia querendo pra si nossos bens naturais. Alguns já até têm. Levaram a flora para o exterior e hoje, compramos remédios caríssimos, fruto de pesquisas da nossa matéria prima.

 

E quem vai dizer que nosso tradicional curandeirismo não é funcional? Quem nunca tomou um chazinho de boldo ou louro por problemas digestivos? Chá de berinjela para pressão? Quem nunca passou babosa no cabelo para selar as cutículas? E quem nunca obteve resultados satisfatórios com esse tipo de consumo que atire a primeira pedra.

 

Fiquem sabendo, que nem o Doutor Dráuzio poderia fazê-lo. Ao mesmo tempo que ele desdenhou do uso das plantas nativas, ele passeia pela Amazônia, com capital estrangeiro, pesquisando os princípios ativos das ervas que hoje, não são boas pra nada (de acordo com as 4 reportagens do Fantástico). Ou seja, mais um que denigre a imagem da nossa biodiversidade para construir riqueza em cima delas. A história se repete: Desde os primórdios a dependência dos países subdesenvolvidos são disseminadas pra que ninguém acredite que nossas pernas andam e até correm, se assim o quisermos.

 

A Rede Globo, todo mundo sabe que pega em qualquer choupana, de qualquer ponto do país (e até no exterior), quando um médico de renome planta dúvida é claro que o gérmen florece.

 

Pela internet achei depoimentos do médico dizendo que a fitoterapia pode ser o futuro da indústria farmacêutica brasileira. Mas enquanto não houver estudos que comprovem a eficácia clínica, em centenas e milhares de pacientes, aceitos por revistas de primeira linha, não vai haver avanço com a fitoterapia. Sò que isso não é o que fica claro no programa.

Por tanto, não acredite em tudo que vê na TV. E não deixe de fazer seu chazinho só porque alguém que recebe pra estudar a flora diz que você não deve fazer isso.

2 Comentários

Arquivado em Opinião Pública

Asfalto (parcialmente) Liso

E quando a gente pensa que já viveu de tudo e que político nenhum pode nos fazer mais palhaços ainda, vem um prefeitozinho e te mostra que ainda tem mais o que descer.

Um belo dia eu acordei e aquele asfalto que denunciei no outro vídeo está realmente recuperado. Em parte. Do lado esquerdo da via, eles realmente ajeitaram a pista de rali e afixaram placas informando que a Operação Asfalto Liso passou por ali. Já do lado direito… Desnivelamentos de todos os níveis (asfalto, bueiros, tampas de galerias…)

O outro prefeito recebeu a alcunha de “Prefeito Maluquinho”,  já esse, estou gentilmente apelidando de “Prefeito Cara de Pau”. Não que eu levante bandeira do César Maia (pra mim, nenhum desses prestam), mas pelo menos não cuspa na inteligência do povo, né?! Pelo menos roube com… Dignidade.

Até porque para tirar carteira de motorista, devemos ser alfabetizados, passar por psicotécnico… Não tem nenhum bossal transitando por ai. Tenha a santa paciência, hein, prefeito?

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Não mandem palhaços a Brasília

Na última sexta-feira, tive uma reunião na redação da rádio, e em um dado momento, meu chefe, furioso perguntou a um dos presentes:

– Você está vendo algum sorriso no meu rosto? Isso aqui não é uma brincadeira, não. Há de se ter mais compromisso aqui dentro.

Horas depois, me mostraram a campanha do Tiririca, cujo slogan é “abestado vota em abestado”. Na seqüência, me chega por email, um tal Lindolfo Pires, que usa uma versão de Beat It do Michael Jackson para fazer campanha. E eu pensei: Vem cá, esses palhaços acham que política é motivo de riso? Por aí, já dá para ver que eles estão no lugar errado. Há de se ter mais compromisso em Brasília.

Não estamos avaliando a capacidade deles de entreter. Queremos saber de propostas: Farão o que pelo nosso caótico transporte urbano? Qual o plano de habitação para que novos Morros do Bumba não façam nossas famílias chorar? Em 30 segundos diversas campanhas publicitárias dão o seu recado. Em muito menos tempo os candidatos fazem piadas… Então, vamos ao que interessa.

Barack Obama, deu um show de como fazer campanha on line . A Folha de São Paulo, no dia 05, publicou um estudo com 209 perfis de políticos no Twitter mostrando que eles usam a rede social muito mais para autopromoção do que para interação.  Segundo o trabalho dos cientistas políticos Hilton Cesario Fernandes e Ludmila Almeida, 70,3% dos tuítes analisados tratavam de assuntos políticos, enquanto 25,3% eram respostas a outros tuiteiros.

Querem aparecer? Dêem respostas sensatas ao povo que está na rede. Principalmente se recebeu pouco espaço na cadeia de rádio e tv, apareça, sim. Mas sem fazer o cidadão de otário. Se eu quisesse rir com uma comédia, alugava um filme, esperaria um programa de Humor… Lugar de palhaço é no circo. Eu sou povo, não sou imbecil.

Deixe um comentário

Arquivado em Política interna