É bom pra que?

De fala mansa e jeito calmo, o doutor Drauzio Varela tem o poder de influenciar pessoas. Confesso que até eu era fã (tão fã que fui ao teatro assistir a peça sobre sua biografia e sai de lá emocionada). Mas a série “È bom pra que?” que vai ao ar no Fantástico, me fez rever conceitos.

 

Gente, nosso país maior tem a maior biodiversidade de plantas do mundo. Tem pesquisadores batendo cabeça na Amazônia querendo pra si nossos bens naturais. Alguns já até têm. Levaram a flora para o exterior e hoje, compramos remédios caríssimos, fruto de pesquisas da nossa matéria prima.

 

E quem vai dizer que nosso tradicional curandeirismo não é funcional? Quem nunca tomou um chazinho de boldo ou louro por problemas digestivos? Chá de berinjela para pressão? Quem nunca passou babosa no cabelo para selar as cutículas? E quem nunca obteve resultados satisfatórios com esse tipo de consumo que atire a primeira pedra.

 

Fiquem sabendo, que nem o Doutor Dráuzio poderia fazê-lo. Ao mesmo tempo que ele desdenhou do uso das plantas nativas, ele passeia pela Amazônia, com capital estrangeiro, pesquisando os princípios ativos das ervas que hoje, não são boas pra nada (de acordo com as 4 reportagens do Fantástico). Ou seja, mais um que denigre a imagem da nossa biodiversidade para construir riqueza em cima delas. A história se repete: Desde os primórdios a dependência dos países subdesenvolvidos são disseminadas pra que ninguém acredite que nossas pernas andam e até correm, se assim o quisermos.

 

A Rede Globo, todo mundo sabe que pega em qualquer choupana, de qualquer ponto do país (e até no exterior), quando um médico de renome planta dúvida é claro que o gérmen florece.

 

Pela internet achei depoimentos do médico dizendo que a fitoterapia pode ser o futuro da indústria farmacêutica brasileira. Mas enquanto não houver estudos que comprovem a eficácia clínica, em centenas e milhares de pacientes, aceitos por revistas de primeira linha, não vai haver avanço com a fitoterapia. Sò que isso não é o que fica claro no programa.

Por tanto, não acredite em tudo que vê na TV. E não deixe de fazer seu chazinho só porque alguém que recebe pra estudar a flora diz que você não deve fazer isso.

2 Comentários

Arquivado em Opinião Pública

2 Respostas para “É bom pra que?

  1. É zifia.
    Também achei essa matéria muito esquisita. Não achei inclusive q combinou com ele.

    Q bom q vc sabe falar!

  2. Ma

    Quando eu digo q fico orgulhosa de vc, eu tenho razão.
    Dois pontos a saber:
    1. Como vc disse, ele ganha pelas pesquisas que reliza(portanto, não interessa que ninguém obtenha alívios às suas mazelas pelo velho hábito dos cházinhos);

    2. Será mesmo que ele não ganhou também , das industrias famacêuticas , (alopatia, por assim dizer), para denegrir a imagem dos fitoterápicos?
    Parece , matéria paga.

    Eu sigo , cantando…
    Porque se a gente falar, o que pensa, não encontraremos eco aos nossos clamores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s