Arquivo do dia: julho 17, 2011

Um aprendizado por dia

Então, indignada com o vizinho que não trabalha, não se mexe para fazê-lo e vive de seguidas festas que não nos deixa assistir TV em casa, porque o som das músicas e da fuzarca parece que é bem no meio da nossa sala (ou em cima das nossas camas, se estivermos pelos quartos), manifesto minha indignação:

– Gustavo, eu não sei como é que pode… Eu trabalho feito moura, não dispenso um serviço extra, e só conseguimos sair 2 vezes no mês, seguindo restrições. Como é que este vagabundo pode não fazer nada e nos chatear tanto?
– Mãe, ele tem a casa, compra uma picanha a R$20,00, os convidados trazem a bebida… O que interessa é beber. Dele mesmo não tem muita coisa, além da vontade de infernizar a gente. O foco é: como resolvemos isso?
– Não tem solução, além de esperar trâmites legais
– Então o jeito é paciência e superação.

Silencio.

Meu filho é um milagre que me ensina todos os dias que caminho seguir. Não deveria ser o contrário? É que a vida funciona na base de uma troca, que muitas vezes, nem a gente entende bem. Desejo que ele jamais perca esse dom de entender a vida por um ponto de vista simples, resignado, de sabedoria infantil.

#prontocompartilhei

2 Comentários

Arquivado em Cotidiano