Enquanto isso em Acari

Salve-se quem puder!
Porque nesta época o momento é de reflexão

Após cinco dias de árduo trabalho, saiu à festa de final de ano. O objetivo do evento era a confraternização dos colaboradores: distribuição de brindes e quitutes como pretexto de um “muito obrigado”. Pensamos errado! Um cacho de bananas para cada um e a solução estava resolvida com muito menos cansaço.

Há quem tenha reparado ao menos no laço que ornava a mesa. Afinal, deram-se ao trabalho de saquear inclusive isso. Fica a dica que no Mercadão de Madureira, o mimo não custa mais de dois Reais.

No próximo ano, se ainda houver ânimo para isso, antes de uma recepção com música ambiente (foram gravados 5 CDs, mas não tocou mais de 5 faixas antes que toda comida fosse posta dentro dos gorrinhos natalinos e o evento desse por encerrado), a Direção Geral promete doar um curso de “como sobreviver a festa de final de ano”. Apenas para garantir que entre famintos e “vergonha alheia” salvem-se todos.

Dizem que quem não tem o coração forte, teve pesadelos a noite ( o/).

Eu teria votado na distribuição de Tender, mas diante de tamanha esganação, fiquei tomada do espírito do Natal (e olha que ele demorou a chegar), na certeza que essas pessoas que não teriam uma rabanada em casa para comer, agora podem abrir seus gorrinhos na Noite Feliz.

1 comentário

Arquivado em Cotidiano

Uma resposta para “Enquanto isso em Acari

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s