O Dia do Trabalho

Não basta nesta terra ser um trabalhador mal remunerado, cumprindo múltiplas funções, sem nenhuma fiscalização ou justiça que o defenda. Não. Em seu sacro santo descanso pelo justo dia do trabalho (pelo menos neste dia o pobre fica de boresta) vem a D. Dilma Roussef nos passar atestado de idiotas, atrapalhando a catarse de fim de noite.

Alguém viu?! Eu vi. Gosto de sofrer. Fiquei em dúvida se as próximas eleições são municipais ou presidenciais, porque né?! Dilma pronunciou discurso como se candidata fosse.

O ápice foi a crítica dura quanto aos juros bancários, como se o maior culpado pelas taxas abusivas do sistema financeiro não fosse o próprio governo, onde ela, representa a autoridade máxima.

E eu como bom pobre sem voz, tive que gritar pra TV:

– A-HAM a culpada disso é você, que não trabalha pra mudar essa prática, D. Dilma.

Eu já falei em outro post recente: Os esforços do BB e da Caixa são ainda “medidas desesperadas” que, por enquanto, só beneficiam uma pequena parte da clientela. As taxas vão cair mesmo, pra todo o mundo, quando o governo cortar despesas e desperdícios, até reduzir o crédito da carga de impostos, encargos e compulsórios, além de promover mais transparência, segurança e garantia. Um bom exemplo é o cadastro positivo, que permitiria aos bons pagadores menores taxas. Esse benefício que faria o pobre rir a toa, porque sim, pobre é bom pagador, foi aprovado há um ano e ainda espera regulamentação na gaveta de algum burocrata do Banco Central; Atenção aqui: Quem manda no BC é a Dilma!!!!

Enfim é preciso investir na verdade coisa que a presidência deste país (e não só atual presidenta, como ela prefere ser chamada) nunca foi acostumada. Esse discursozinho de meia tigela foi prova disso. Alguém ai no Palácio do Planalto acorda da Dilma, gente?!

Se bem que… A-HAM culpados disso somos nós, que não trabalhamos pra mudar essa prática de “eles mentem a gente acredita”.

Enquanto o Brasil parava no feriado e no justo descanso (como eu mesma abri este texto), os EUA, que nem comemoram o Dia do Trabalho foi para a rua protestar contra o Sistema Financeiro e condições ruins para o trabalho. Se o governo não dá, o povo grita, como deve ser em uma democracia. Nós temos mesmo que ouvir piadinha na TV mesmo, porque ainda é muito cedo para pensarmos em descansar. O momento é de luta! Precisamos aprender a trabalhar… E a não se enganar.

Deixe um comentário

Arquivado em Política interna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s