Quem acreditou em Rio+20?

Lacunas. Vazios. Indefinições. Barrigas que empurram problemas um pouquinho mais para frente, em 2014. Esse foi o saldo do grande evento da ecologia, nenhum pouco diferente da Eco92 há 20 anos. Para boa parte dos estudiosos de defesa ambiental, a Rio+20 fica apenas reafirma propósitos. E de boa intenção o inferno que já estava cheio, agora superlotou.

Nem precisa ser visionário para esperar por isso. Com a crise econômica mundial e o momento político vivido pela Europa, ninguém quer se comprometer com fontes e formas de financiamento de tecnologias limpas e, menos ainda, com ajuda a nações mais pobres.

Vamos olhar pelo microcosmo? Todo mundo sabe que a forma de produção que vivemos é incompatível com a saúde do planeta e, no entanto, você não deixa de comprar um celular novo a cada 3 meses, porque o do vizinho já tem uma tecnologia nova e você não pode ficar para trás. Ou faz?

Essa nova bateria, essa nova tecnologia que agora já é velha e será descartada é uma desgraça pro planeta, mas você só está preocupado com o seu próprio consumismo. Du-vi-do que vai querer descartar o aparelho de forma consciente ou se vai ver se tem um selo de “qualidade verde de produção” na hora de comprar.

Então, meu camarada, se você está preocupado com o seu umbigo consumista, porque acharia que os grandes governantes estariam? Eles também estão olhando com imediatismo, para o olho dos seus próprios furacões.

Conclusão: os muitos milhões que saíram dos cofres públicos para um evento de tamanha envergadura já estava fadado a virar piada diante das reduzidas chances de produzir avanços reais. O que se fez por aqui poderia fazer muito bem em fóruns da internet: debater a urgência na busca de soluções, mas vamos deixar mais pra frente, né?!

Somos um país, um estado e uma cidade de lixões. Só reciclamos 3% do que jogamos fora. Carecemos de saneamento básico. A Bacia do Paraíba do Sul, com 20 milhões de pessoas dependentes de sua água, está extremamente desmatada, e as consequências no abastecimento já se fazem sentir aqui no Rio.

Inevitável não sofrer com os muitos milhões que saíram dos cofres públicos para um evento de grande envergadura e reduzidas chances de produzir avanços reais. Esse dinheiro todo poderia ter sido convertido em ganhos reais para a população e não só para o Ministério do Turismo.

E por isso, só por isso, preferi no início desse circo postar uma charge e não dizer nada. Tem coisas que falam por si.

1 comentário

Arquivado em Opinião Pública

Uma resposta para “Quem acreditou em Rio+20?

  1. cletoguedes

    Infelizmente o dinheiro gasto nesse circo internacional não vai deixar intenção nenhuma pra coisa nenhuma. E por que um país com tantos problemas básicos precisa sediar evento de pura teoria do impossível?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s