Arquivo da tag: autópsia

Michael Jackson morre aos 50 anos

Plantão da Fê

– O Michael Jackson morreeeeu!!!
– O quê, mãe?!
– Michael Jackson morreu, liga ae que tu vai ver…

Ok. Eu estava tentando escrever os tópicos de uma apresentação para o dia seguinte. Escrever os tópicos, porque apresentação com Power Point, figura e texto corrido eu desisti muito mais cedo, claro.

Após meu meio-expediente na assessoria, cheguei em casa, minha irmã estava com uma mala pesadíssima, para passar DOIS DIAS em Macaé. Chovia torrencialmente. Ela estava prestes a desistir, mas não podia.

Não podia porque ela tinha encontro marcado com um secretário da Prefeitura que estava a um passo de virar seu pretendente. E ter um pretendente braço direito do prefeito da cidade onde passei em um concurso e tomaram minha vaga por conta de “comprovação de títulos”, é tudo o que preciso para a minha carreira, vamos combinar?

Fiz cara de gentil desinteressada e ofereci: “Deixa que eu te levo até a Rodoviária”.

E quem disse que eu sou a mais esperta?

Vira-se minha mãe e anuncia:

– Seu tio Zezinho, morreu. Queria ir lá no Cemitério do Caju, porque afinal eles foram no enterro do seu pai (olha a chantagem)… Mas com essa chuva! Se você vai levar tua irmã, eu pego uma carona até lá.

Quando cheguei lá, na Brasil, ela faz cara de triste e dispara:

– Ah, mas ta chovendo tanto. Você bem podia me levar até lá na volta. Damos só um abraço rápido…

Por dentro eu disse beeeem alto:

– CARALHO, VELHA!!! MINHA APRESENTAÇÃO, PORRA!!!

Por fora, fiz cara de paisagem, respirei e bem obediente eu disse:

– Ta bom, minha mãe.

Ai que o “abraço rápido”, durou até o sepultamento, porque sabem como é, para velho, enterro é evento social. Vale mencionar que eu odeio cemitério, alergia a flores, pavor do ritual de passagem… Minha pressão abaixa, meu nariz coça, um inferno!

Depois desse horror,  tendo conseguido embarcá-la de volta no possante, ela suspira e diz:

– Não tem nada em casa pra comer. Vamos passar no mercado?! Aquele do ooooutro lado que precisamos ir, ou seja, nossa casa?!

Olho o relógio. Quase choro… Minha apresentação, meu trabalho… De dente trincado eu digo:

– Sim, senhora.

Mas penso: “Agora tu me paga, vou comprar todos os quitutes que ver pela frente e me fizer salivar”.

Catupiry, Requeijão de Cheddar, TODOS os biscoitos Piraquê, Shampoo, tipos de massas prontas, dois pacotes de Bis…Quando consegui somar 200,00 no carrinho só em delícias, me dei por satisfeita e vim embora.

Moral da História:  Por conta dessa incursão familiar, fiquei off line boa parte do dia,  meu carro não tem rádio, não soube que o Michael Jackson estava moribundo que dirá que tinha batido as botas, quer dizer, as sapatilhas de verniz…

 Se bem que, pelo jeito, nem a mídia convencional sabe direito ainda as causas e tudo mais que envolve a partida do Astro Pop. Como todos, estou no guardado dos resultados da autópsia.

4 Comentários

Arquivado em Besteirol