Arquivo da tag: Bombeiros

Faz de conta que tudo vai bem

Nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que a Globo diz é realmente imparcial. Sou fã da emissora, todo mundo sabe disso, pelo respeito com que ela trata os profissionais de Comunicação e também queria ter minha vaga lá para contar algumas mentirinhas (isso todo mundo também já sabe) para o povo também. Não é disso que estou falando.

O que vivo repetindo é que precisamos deixar de ser alienados e já passou da hora disso acontecer. Esse tal “clima de paz” que estão pregando por ai é farsa, gente.

Conversando com alguns amigos, fiquei sabendo que, em Niterói, houve arrastão em Piratininga, motoristas voltando pela contramão… Sim, aquele lugarzinho pacato que Deus protege sobre a terra. Em Icaraí, aconteceu pancadaria em blocos, ônibus apedrejado e tiros.

Já no Rio, o resultado desse pré carnaval com greve da PM/Bombeiros, que todo mundo está achando que está sob controle, é um mundo de feridos no Souza Aguiar e em outras unidades da Rede Municipal, algumas mortes… Policiamento muito reduzido, sim, em muitos blocos se analisarmos a quantidade de foliões por metro quadrado.

Bem, como é que o Cabral faz para mostrar apenas o lado bom da coisa a gente aprende na faculdade (Pois é, vocês pensam que jornalista vai a faculdade apenas aprender a fumar maconha, mas não é, nem nunca foi por ai): Falar a verdade, que NÃO HÁ POLICIAMENTO E ESTÁ TUDO ENTREGUE A BANDIDAGEM, vai ferir os interesses do GRANDE patrocinador: O governo em todas as instâncias.

“A BOA” do carnaval é ficar em silêncio. Caso contrário o produto que mais investe em comerciais não vai conseguir vender sua imagem de lugar ideal para seus turistas, tampouco conseguiram com a Copa e as Olimpíadas abocanhar mais cifras astronômicas, dessas que nós, pobres mortais jamais aprenderemos sequer a ler em um extrato bancário. E isso, ninguém quer, claro.

Melhor pra Globo é não dizer nada. Melhor pro Governo é continuar divulgando que não sabe de nada. Melhor pro povo é que o Carnaval não pare. Você finge que fala a verdade, a gente finge que acredita e isso há mais de 500 anos.

Deixe um comentário

Arquivado em Política interna

O Brasil é exotérmico

Eu vejo os jornais, passeio pelo mundo e, sinceramente, não vejo toda a evolução anunciada pelos dados oficiais e proferida pelos discursos dos políticos na TV. O que se espera de um governo? Que, pelo menos, mostrem uma curva suave de expansão e melhoria. Durante as campanhas eleitorais, as promessas focalizam em: educação, saúde, transportes, segurança, infraestrutura, em nível das responsabilidades constitucionais dos Estados. Cadê? Em todos os casos o que vejo rotineiramente é regressão. Liberação vã de energia!

A Saúde pública faliu há muito tempo. O RJTV, começou a mostrar no último 24 que não havia equipes nas UPAs, que foram carro chefe das eleições de 2006. Mas esse ridículo que passamos quando precisamos entrar em um daqueles contêineres não é de hoje. Eu mesma já bati com o nariz na UPA de Irajá pelo menos 2 vezes, e na Penha, cheguei às 6h da manhã pra ser atendida às 17h, fora a outra vez que desisti de ser atendida e me auto mediquei. Depois, claro, voltei correndo para pagar plano de saúde, o que também não é nenhuma maravilha: Estou tentando marcar médico na Assim há 3 semanas inutilmente.

Enviei um email solicitando ajuda para resolver essa questão. Talvez meu livro da rede referenciada esteja desatualizado, o que poderia ser resolvido com um mínimo de boa vontade, me enviando algumas sugestões de novos credenciados. Ao invés disso, recebo a resposta:

“Prezada Srª Fernanda,

Estamos sempre preocupados em não medir esforços para atender às necessidades e exigências dos nosso usuários. No entanto, esta é uma tarefa que nem sempre é possível realizar.
Em resposta o seu e-mail, informamos que não temos acesso ao agendamento de nossos médicos. Neste caso, a senhora deverá efetuar contato com nossos credenciados e verificar os dias de atendimento e horários.
Continuamos ao seu dispor.

Atenciosamente,
 
ASSIM Saúde Teleatendimento:
(21) 2102-9797
SAC: 0800-723-9797 Fax: (21) 2102-9764

Se isso é estar a meu dispor… “pohaaaann

O que o Estado tem a ver com isso?

Geram novas regras, onde dizem que o atendimento deve atender um limite de espera, no entanto, não fiscalizam ou punem as empresas que fazem o cidadão de idiota que paga impostos para ver garantida a sua saúde, é lesado, procura meios particulares para ser lesado de novo (E ai já misturei governo do Estado com o Federal, mas é tudo uma miscelânea só)…

Ou será que a mocinha do atendimento é analfabeta funcional e não entendeu meu primeiro pedido? Pode ser, né? Afinal de contas, a educação também anda mal das pernas, quiçá, não vai de cadeira de rodas… Os professores estaduais, coitados, 30% deles recebem R$765,00. E como isso não é culpa só do Cabral, porque o problema não é de hoje, vamos lá saber que educação essa mocinha do atendimento recebeu?!

Os bombeiros tiveram que fazer motim para sair da linha da vergonha salarial e ainda foram presos e mantidos com a arma da desoneração apontadas nas suas cabeças, até que com muita pressão da imprensa veio a anistia. Afinal de contas, esse é um Estado Democrático, é garantia nossa gritar quando a palhaçada está saindo do controle do picadeiro. Ou não?

A minha sensação é que qualquer hora esse país explode! Não para evolução como pregam em Brasília, mas em uma espécie de Big Bang, voando merda pra todo lado.

Deixe um comentário

Arquivado em Política interna

Bombeiros: Força para atearem fogo!

Qual não foi minha emoção, ao chegar em casa sexta-feira (3/06) depois de um exaustivo dia de trabalho, ligar a TV e receber a notícia que 2 mil Bombeiros se amotinaram contra o Estado! Não poderia ser mais razoável: habituados a lidarem com fogo, profissionais da corporação resolveram causar um incêndio nessa sociedade que está acostumada a levar ferro e partir para um novo carnaval.

Mulheres e até crianças se uniram a oficiais numa passeata que começou em frente à Alerj e que passou pelas principais avenidas do Centro, até chegar ao quartel. A idéia inicial era chamar atenção do governador Sérgio Cabral para um acordo salarial, no entanto, o gabinete mandou o Bope, rosnando como cães ferozes.

Classezinha desunida! Neste caso, missão dada, deveria ser missão PENSADA. Polícia Militar e Bombeiros são militares da mesma instância. Não pertencem a Forças Armadas, sofrem com salários miseráveis e perigo constante. Em um momento como esses, deveriam ir com seus escudos, sim, afinal de contas não precisamos de anarquistas, mas ao chegarem, deveriam se posicionar em frente ao quartel e… Cruzarem os braços!

O Hospital Central da Polícia Militar há muito pede socorro. Quando acompanhava meu pai, ouvi de várias viúvas contando que seus maridos morreram aguardando a ligação para que viabilizassem uma cirurgia. Eu também vi meu pai morrer enquanto eles batiam cabeça e por pura incompetência, não o encaminhavam a um Instituto competente para sua mazela. E só neste fato, vejo motivo suficiente para abraçarem essa causa começada por nossos heróis.

Entretanto, se entrassem nessa guerra, poriam em risco o direito aos “bicos”, não é senhores PMs? O Governador pode deixar de fazer vista grossa para uma série de desmandos. Farinha pouca, como sempre, meu pirão primeiro. O que os seus escudos não lhe deixam ver, é que se a corporação melhorar para todos, não será mais preciso duplas jornadas. Será digno para todo mundo. Será honesto com a nossa sociedade como um todo. Infelizmente, palavras há muito cortadas dos seus dicionários.

E eu que vivo perguntando aqui “até quando”, pela primeira vez, choro de emoção, a perceber um fio de esperança. Estamos aprendendo o que é Democracia; Uma vez ao menos alguém se organizou para gritar.

O povo agora onde está? Vamos deixar que 439 bombeiros sejam expulsos? Mostrar ao povo que R$950,00 é vergonhoso para quem prontamente arrisca sua vida em prol dos outros não é um crime! Crime é receberem esse salário. Hoje, os 10 ônibus que faziam a transferência desses nobres presos foram ovacionados na orla de Niterói, porém, nossas mãos devem a eles bem mais que aplausos. É hora de fomentar essa faísca de insatisfação.

O Brasil precisa desses bombeiros, muito mais do que de Copa do Mundo.

1 comentário

Arquivado em Política interna

Até tu…Correios?

No meio deste lamaçal chamado Brasil eu admirava duas instituições públicas: Os Correios e os Bombeiros.

Os Bombeiros porque são militares abnegados que já vi em combate muitas vezes. Imaginem que, certa vez, houve um engavetamento no meio da Avenida das Américas (movimentada via da Barra da Tijuca) e, simplesmente, os “vermelhinhos” pousaram um helicóptero, desviando de fios de alta tensão para resgatar UMA vítima que ficou presa nas ferragens. Ao final da operação, meia dúzia de marmanjos choravam (incluindo eu) e todos os que estavam por ali, aplaudiram. Parecia cena de cinema!

 Em relação aos Correios, a admiração vinha pela presteza nos serviços e os preços acessíveis. Não posso dizer nem que é “preço de banana” porque banana que inventaram de vender a quilo, não anda tão presente na mesa dos brasileiros.

Para quem não sabe, a postagem de uma carta social custa um centavo (isso mesmo, aquele R$0,01  que você jogou fora aos montes, quando ainda se via desta moeda por aí). Para nós que usamos internet hoje em dia, não parece nada, mas isso permite que o retirante do Nordeste, que foi para São Paulo e não convive mais com a família e também não acessa a internet, tenha algum contato com suas raízes.

Pois é, mas hoje o meu mundo, definitivamente caiu: Fui roubada pelos Correios!

CORREIOS

Minha irmã, que mora no exterior, enviou para casa um presente do dia das mães. Uma bijuteria fina, que ela declarou na ficha do Sedex, mas que não chegou.

Mesmo quando ainda admirávamos a organização, sabemos que por aqui não são respeitados os direitos do cidadão, por isso, nada de muito valor ela costuma nos enviar, porém, em ocasiões especiais, como está há dez anos fora, ela sempre manda  uma lembrancinha. É um modo de se fazer presente.  A opção nesses casos, sempre foi o Sedex, que é registrado, que é rápido, permite a declaração do que é enviado… E que, portanto, julgávamos seguro até o episódio de hoje.

Quando minha mãe foi abrir o envelope, percebeu que a aba havia sido violada e colada novamente com fita adesiva. Puxou a carta de felicitações, foi abrir a caixinha em forma de panda e voilá,  a bijuteria DECLARADA NO ENVELOPE não estava lá dentro.

Agora vamos pensar juntos: Quando marginais assaltam o carro do Sedex ou o carteiro (e isso é muito normal aqui na terra de ninguém) não chega a correspondência na casa da pessoa correto? Agora, se chegou o envelope, violado e com ausência do que foi declarado (estou repetindo declarado que é para frisar bem, não é falta de sinônimos, não)… Quem será que violou a correspondência?!

Claro, mandei um e-mail para minha irmã, contando a história escabrosa, ao que ela me conta que,  há algum tempo um colega resolveu mandar de lá para cá uma panela elétrica para presentear sua mãe. O aparelho não chegou. Ele então, colocou pressão nos Correios de lá, porque afinal, pagou um EMS pela garantia da entrega do produto e a família dele, colocou pressão daqui. No final de dois meses devolveram a ele a tal panela gasta de tão usada.

Permitem um parêntese? VIOLAÇÃO DE CORRESPONDÊNCIA NÃO É CRIME previsto no artigo 151 do Código Penal? Eu respondo: Sim!  Agora, quem é que sabe me responder quem vai pagar por isso?! E se pagar, quanto tempo vai levar?

Convido a aguardarem comigo o capítulo “Sinto muito, senhora, não podemos fazer nada”, que invariavelmente vou assistir na segunda-feira, quando for reclamar meus Direitos junto aos Correios, na base de distribuição de Madureira (responsável pela área onde eu moro).

Tudo nesta terra é imoral, ilegal e impune.

10 Comentários

Arquivado em Cotidiano

VDM – Só para quem fica “Fê da vida”

Seguindo a série de pescaria de boas idéias na rede, vou contar o que me perturba atualmente tomando os moldes (e a sigla) do blog Vida de Merda, porque em certas situações, só mesmo cuspindo uns bons marimbondos em forma de post.

Tem um maluco a solta na minha rua. Abandonado pela família porque agrediu a mãe de 84 anos. Agora, ele quer agredir as velhinhas da vizinhança. Já deram parte na polícia. Não resolveram. Chamaram a SAMU. Não recolheram. Os Bombeiros nada podem fazer. Mandei e-mail para a vereadora mais popular da cidade, contando com o meu voto. Não respondeu a mensagem. Talvez não seja da alçada dela também. Faço o quê? Espero ele me espancar? VDM

1 comentário

Arquivado em Cotidiano