Arquivo da tag: comemoração

Detesto Aniversário!

Vamos deixar combinado? Envelhecer não é uma das coisas mais divertidas da vida. Aparecem as rugas, as manchinhas, as costas sempre arrumam um jeito de doer mais um pouquinho, e não bastasse isso, hoje fiquei realmente assombrada ao encontrar dois fios brancos de cabelo. Será que são só esses? Ou tem mais que eu não estou vendo?! Pirei! Sou alérgica a tudo, a última vez que me atrevi a pintar as madeixas quase fiquei careca. O que será de mim nesta ditadura da beleza, alérgica a tinta e sem um marido ainda?!

Mas a minha frustração não é só estética. Aos 25 anos larguei o comércio para ser jornalista. Sonhava com uma vida melhor. Sentei num banco de universidade apaixonada pela vida, pelas possibilidades… Minha profissão não me sustenta! E eu corro muito atrás. Tento ao máximo me aperfeiçoar, fazer cara de boa moça para estreitar network… Esqueceram de acender minha estrela quando nasci! E aqui estou eu, vendo o tempo passar, sem poder fazer muito por mim, num país onde estudar não é sinônimo de coisa nenhuma.

Nunca consigo fazer uma festa de aniversário, para receber presentes, flores, paparicos de todo mundo que eu gosto de ver, de estar e de falar. E nem são tantos assim. Não é todo mundo que se diverte com meu humor… Digamos… Ácido. Todo ano começo a tal da lista dos convidados, penso em fazer alguma coisa diferente, mas logo vem o alerta:

“IPVA, Material escolar, aniversário da criança no mês que vem. Parou a palhaçada que essas coisas não são pra você”.

Desmonto. Rezo mesmo para chover. Janeiro é mesmo mês de chuva, este ano, então, São Pedro está caprichando… Espero mesmo que desabe água…

Essa virada para os 34 anos, agi com um pouco mais de requinte de crueldade: Arranquei das redes sociais minha data de aniversário. Sabe esse monte de gente que só lembra de você porque o Facebook avisa e ai, manda aquela mensagem batida que serve pra todo mundo?! Enjoei do “amigaaaaa”, mas que se realmente tivesse a festa, não iria. Ou que não faz a menor questão de que eu esteja presente em seu ciclo, a menos claro, que precise pedir alguma coisa.

Comigo esse ano não vai rolar! Vamos ver quem se importa mesmo com meus fios brancos.

É. Estou ficando mais velha e mais ranzinza. Pelo menos envelhecer, me deixa ser honesta com minhas esquisitices. Sabem como é… Coisa de gente senil (e não só apenas mau humorada rs).

1 comentário

Arquivado em Cotidiano

Ah, de novo, não!

Em 26 de janeiro de 1987, a Coca-Cola recebeu o título de refrigerante número um nos Estados Unidos. Deixando a Pepsi ‘nervosa’ e investindo milhões de dólares em publicidade.

 Em 26 de janeiro de 2010, eu abro uma Coca, pingo muito Run e dou boas vindas aos 31 anos (já que é inevitável).

 É, minha gente, só de porre para aceitar que o tempo passa. Que a bunda da gente cai, enche de celulite, que você está quase uma vovó e ainda no caritó. Sóbria é ruim de encarar que o tempo passou e que você não é mais a primeira opção dos homens no salão, mesmo que a maquiagem ajude a esconder os pés de galinha que já estão esboçando bem no cantinho dos olhos.

 Só com a cara, não tenho coragem de perceber que o    tempo passou e que ainda moro com mamãe, porque sou incapaz de pagar minhas próprias contas. Não, eu não tive preguiça, mas foram TRINTA E UM ANOS DE ESCOLHAS ERRADAS que fizeram quem eu sou (ou não sou). É. Tem alguns malucos que até acham interessante que seja assim… Ah, fala sério! Vocês meus fãs não contam. Enxergam coisas que meu espelho nem sempre mostra. Ainda mais quando meu copo está cheio de rum.

Meu desejo? Que os próximos 365 dias passem lentos, suaves e com algum torpor.

Pra mim, com gelo e uma rodela de limão, por favor.

Obs.: Não, você não está bêbado. Eu adiantei o post de aniversário.

4 Comentários

Arquivado em Besteirol

HO HO HO

FÊ-LIZ NATAL PARA TODO

 MUNDO! 🙂

2 Comentários

Arquivado em Cotidiano

Feliz Dia dos Namorados, Fê!

Pela praxe blogueira hoje deveria ter aqui um post em comemoração ao Dia dos Namorados, ainda mais porque é público que tenho um namorado. Felizmente, aqui não é lugar para assuntos que mexem com o coração, mas para temas que me reviram o estômago. De outra forma, me sentiria obrigada a descrever o presente tocante que recebi logo cedinho e o quão mexida com isso fiquei.

coracao_partido

É bem verdade que estou cheia de gana para falar aqui algumas verdades. Dessas que só digo quando estou “Fê da Vida”. Seria uma boa oportunidade para fazer os homens entenderem porque cada vez mais as mulheres querem menos compromisso. Ou, pelo menos, os fariam atentar para o fato de que, se às vezes recebem um chifre no meio da testa, é até muito bem feito, porque tem gente que busca isso como seu próprio ideal de vida – ser honesta e sincera neste mundo não gera respeito, então “Dê a César o que é de César” -.

Por que não o farei?! Mencionando outro ditado popular, que muito me lembra minha avó, explico: Roupa suja se lava em casa. E, pelo clima, já deu para reparar que tem é lama nessa história. Melhor deixar quieto, como dizem os cariocas.

De qualquer modo, acho válido alertar neste dia, que pessoas não são lixo. Muito mais que presente hoje, é preciso consciência. Por isso, convido a vocês visitarem o Mulheres à La Carte. Tem um Post imperdível de Dani Antunes, para colocar certos pingos nos “is”. Sem ser romântica (o que não é meu clima) e sem ser baixa (o que é totalmente meu clima hoje).

Divirtam-se!

5 Comentários

Arquivado em Cotidiano